16 dezembro 2009

BOAS FESTAS!!

Soneto de Natal
Um homem, — era aquela noite amiga,
Noite cristã, berço do Nazareno, —
Ao relembrar os dias de pequeno,
E a viva dança, e a lépida cantiga,

Quis transportar ao verso doce e ameno
As sensações da sua idade antiga,
Naquela mesma velha noite amiga,
Noite cristã, berço do Nazareno.

Escolheu o soneto . . . A folha branca
Pede-lhe a inspiração; mas, frouxa e manca,
A pena não acode ao gesto seu.

E, em vão lutando contra o metro adverso,
Só lhe saiu este pequeno verso:
"Mudaria o Natal ou mudei eu?"

Machado de Assis

Um comentário:

Silvana Nunes .'. disse...

Salve !
Em busca de patrocínio para o meu projeto de pesquisa, estou aqui para convidá-lo a conhecer FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em:
http://www.silnunesprof.blogspot.com
Professora e pesquisadora acredito num mundo melhor através do exercício da leitura, da reflexão, pois o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos é o afeto e uma boa educação. Isso faz com que a criança acredite na própria capacidade, seja feliz e tenha um preparo melhor para lidar com as dificuldades da vida. Com amor, toda criança será confiante e segura como um rei, não se violentará para agradar os outros e será afinada com o próprio eixo. E se transformará num adulto bem resolvido, porque a lembrança da infância terá deixado nela a dimensão da importância que ela tem.
VAMOS TODOS JUNTOS PELA EDUCAÇÃO, NA LUTA POR UM MUNDO MELHOR !
Divulgar esse imenso país com suas belezas naturais e multiplicidades culturais é a minha verdadeira intenção, afinal ninguém pode amar aquilo que não conhece, não é verdade ? Eu me apaixonei pelo Brasil aos 12 anos de idade quando li Ariano Suassuna em "O Auto da Compadecida" - Chicó foi o meu primeiro amor.Penso que falta ao povo brasileiro é esse sentimento de pertencimento, de vontade de preservar o seu espaço lutando por um mundo cada vez melhor. Vemos tantas coisas na TV, escândalos de dinheiro em cueca, em bolsas, em malas e até na meia. Se essa raça de políticos amassem o Brasil e seu povo, isso não aconteceria. Com certeza que não. Porque eles só estão pensando neles próprios, dane-se quem vem atrás : farinha pouca, meu pirão primeiro, é o pensamento de quem não tem esse sentimento de pertencimento por uma nação tão linda, tão especial. Sim, porque o Brasi ainda é o melhor lugar para se morar. Por isso faço questão de divulgar a nossa cultura, o nosso povo, quem sabe um dia a ficha cai...Pode até ser uma ideologia, mas acredito que o melhor caminho seja a educação, o conhecimento.
Meu marido reclama, vive dizendo que estou perdendo o meu tempo, diz que tenho de me ocupar com outras coisas, que fico perturbando os outros com minhas idéias malucas, que sou uma chata com isso, mas se não investir nos meus ideiais, o que vale tudo que estou fazendo? Essas histórias são a minha vida e não posso deixar que isso se perca.
Se achar a minha proposta coerente, siga-me nessa luta por um mundo melhor ajudando-me a divulgar o meu trabalho de pesquisa.
Eu moro dentro de um pedacinho da mata Atlãntica e o sinal de internet 3G é muito dificultoso, nem sempre posso estar online. Além do mais, com toda essa chuva que tem caído ultimamente, tenho mantido o meu computador desligado por conta dos raios, já queimei uma televisão por causa disso, aqui não tem pára-raios ( agora vê, acostumada com cidade grande, achei que no mato poderia existir um pára-raio - só eu mesma). Espero que compreenda as diversas limitações de quem escolheu viver no mato. Na medida do possível vou colocando as histórias e atualizando FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER...
Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre e que os bons ventos soprem sempre a seu favor.
Saudações Florestais !
Silvana Nunes.'.
Não esqueça de acessar e deixar o seu comentário e repassar essa idéia em:
http://www.silnunesprof.blogspot.com