19 junho 2009

A Festa da Vida


















Que venha o sol o vinho as flores
Marés canções todas as cores
Guerras esquecidas por amores;
Que venham já trazendo abraços
Vistam sorrisos de palhaços
Esqueçam tristezas e cansaços;
Que tragam todos os festejos
E ninguém se esqueça de beijos
Que tragam prendas de alegria
E a festa dure até ser dia;
Que não se privem nas despesas
Afastem todas as tristezas
Pão vinho e rosas sobre as mesas;
Que tragam cobertores ou mantas
O vinho escorra pelas gargantas
E a festa dure até às tantas;
Que venham todos de vontade
Sem se lembrarem de saudade
Venham os novos e os velhos
Mas que nenhum me dê conselhos!

José Carlos Calvário

3 comentários:

ZeManel disse...

Olá
Gostei do que li (não conhecia o texto).
E ele já partiu para a derradeira viagem...
Bjsss

Feitio'zinho disse...

Gostei do texto (:

olinda silva disse...

ZeManel e Feitio'zinho:
Este texto é da autoria do José Niza, foi musicado pelo Maestro para o Festival da Eurovisão em 1972 que o Carlos Mendes interpretou muitíssimo bem.
Mas para assinalar o desaparecimento do José Calvário, achei que o texto além de bonito tinha muita a ver com ele!?
Ainda bem que gostaram.
Obrigada.
Beijos dos meus...